Paris - Dia 4


Começamos o dia pelo Hôtel des Invalides, um monumento lindooo que merece uma visita! Ele foi construído por ordem de Luís XIV para ser abrigo dos militares feridos e mutilados do exército francês.

Até hoje a maior parte dos prédios funciona como asilo militar e essa parte é fechada à visitação, mas o restante do complexo atualmente serve ao Musée de l’Amée e abriga também a Tumba de Napoleão. Amamos conhecer esse lugar, o museu de armas é muito interessante e oferece um acervo incrível de armaduras, armas, uniformes e muita história!

Começamos pelo Museu de Armas e bastou mostrar nosso Museum Pass, do qual falamos aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois continuamos andando pelo complexo seguindo as placas até a Eglise du Dôme para ver a Tumba de Napoleão. A entrada está inclusa no Museum Pass também, vale a pena entrar ali! A arquitetura é incrível e você se sente um pedacinho da história.

 

 

 

 

Saimo de lá e fomos andando até o Bon Marché, uma loja de departamento que é um paraíso para compras! Como estávamos na época de comprar coisas para nossa casa ficamos loucos e queríamos comprar tudo hehehe! Ao lado do Bon Marché fica a Grande Épicerie de Paris, na 38 Rue de Sèvres, foi onde almoçamos e ficamos apaixonados!!

A Épicerie conta com mais de 5.000 produtos diferentes, queijos, peixes frescos, pães, doces, bebidas, etc... Você pode almoçar ou fazer um lanche ou ainda fazer compras para levar! Nesse vasto mercado existe saladas diversas, sopas, pratos quentes preparados na hora e mais uma infinidade de opções! Come-se em mesas coletivas e está sempre lotado. Amamos tudooo! Vale a pena passar por lá!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Perto da Épicerie fica uma das Igrejas mais lindas que já vimos, a Igreja da Medalha Milagrosa. Ela é pequenininha mas incrível e transmite uma paz indescritível! Compre uma medalhinha para carregar com você, ela faz milgares mesmo!

 

 

De lá saímos andando por Saint-Germain-des-Prés, um bairro muito charmoso! Passamos pelo Café de Flore, um ponto muito famoso e antigo do bairro. O café é considerado um dos melhores da cidade e também um dos pontos preferidos da bohemia artística, conhecido desde 1887 por ser um lugar frequentado por muitos intelectuais, como Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir.

 

 

Ali na frente alugamos uma vélib’ (estilo uma bicicleta deles) para apreciar ainda mais as ruas até o Jardim de Luxemburgo.

A vélib’ é uma ótima maneira de conhecer Paris. Há milhares de pontos espalhados pela cidade, basta retirar e devolver em qualquer ponto! Chegando na estação vá até a maquininha do terminal e primeiro passo é fazer um cadastro e depois comprar o ticket. O ticket de 1 dia custa 1,70 euros e de 7 dias 8 euros. Depois de pagar o ticket você escolhe a bike e retira da estação. Os primeiros 30 minutos não são cobrados e para o restante do tempo vai sendo cobrado no cartão que usou para comprar o ticket. Os primeiros 30 minutos adicionais é 1 euro, os próximos 30 minutos 2 euros e os próximos em diante 4 euros. Por exemplo, se você usar por duas horas fica 7 euros + o valor do ticket. Para passeios longos fica bem caro, mas como há pontos em muitos lugares dá para fazer passeio muito agradável em 30 minutos. É uma delícia!!

 

Para ganhar tempo você pode comprar um ticket online pelo site e na hora só digitar o código. Caso não tenha comprado ticket online pode fazer a compra pelo aplicativo no celular ou no terminal da estação que for fazer a retirada, mas recomendamos pelo site pois pode ser que na hora que chegar na estação e digitar o cartão ele não seja aceito pelo terminal.

 

 

O Jardim de Luxemburgo é o maior jardim de Paris, com 224 mil m². Sempre foi frequentado por escritores, estudantes e casais apaixonados. A construção mais importante do jardim é o Palácio de Luxemburgo, que foi construído por Maria de Médicis, atualmente abriga a sede do Senado da França.

O jardim tem dois estilos: uma parte foi inspirada pelos jardins “à la française” (próximo ao Palácio de Luxemburgo) e outra inspirada pelos jardins ingleses (ao lado da Rue Guynemer). As estátuas espalhadas nos quatro cantos do parque merecem destaque. Talvez a mais famosa seja a redução em bronze da Estatua da Liberdade de Frédéric Auguste Bartholdi. Outras personagens ilustres também podem ser encontradas pelo jardim, tais como: Beethoven, Flaubert, Baudelaire, Mendès-France, Frédéric Chopin e Henry Murger.

O jardim conta ainda com cursos de horticultura e de apiculture  e aulas de tênis. Observe o curso de tai chin chuan entre o palácio e as quadras de tênis. Também há frequentemente apresentações de música clássica e exposições de fotos. Há curso de Guignol (marionete) e também oferece passeios de poney e aluguel de pequenos barcos de madeira. Resumindo, é um lugar encantadorrr, perfeito para um delicioso passeio!

 

Tem entrada pela Rue de Médicis / Rue de Vaugirard 75006, e funciona todos os dias, das 8:15h às 16:45h.

 

                      

 

                

 

Pretendíamos ir também ao Pantheon mas como demoramos muito desistimos e fomos andar pela Blvd St Michel até chegar no bairro Quartier Latin. Ele fica logo ao lado da Notre Dame, atravessando o rio, e é uma região mais jovem, mais simples, mais barata e muito simpática. O Quartier Latin tem muitos hotéis 2 ou 3 estrelas e uma vida noturna muito agitada! Conhecido por sua boemia, por lá você encontra  viajantes, estudantes e filósofos em algum dos vários restaurantes, bares ou sebos.

Há tantas opções em cada uma das ruas movimentadas que você fica até perdido! Mas é possível achar muita coisa boa por um preço menor. Comemos um menu de entrada, prato principal e sobremesa por 12 euros! Vale a pena dar uma passada pela região, nem que seja só para olhar o movimento e apreciar a exuberância da Notre Dame a noite.

 

 

 

E assim encerramos o nosso dia exaustos mas satisfeitos!

Confira também

Animal Kingdom

Animal Kingdom

VEJA MAIS
Cancún - Dolphin Discovery

Cancún - Dolphin Discovery

VEJA MAIS



Comentários

Deixe seu comentário via facebook abaixo: