Porto Alegre - RS


 

Porto Alegre é uma cidade linda, com muita história para contar!!


Eu, Michelle, tive que ir sozinha para fazer uma prova, mas aproveitei o pouco tempo para conhecer o máximo possível e trazer as dicas para vocês! =)

Na hora de escolher o hotel optei por um no centro, super bem localizado, pertinho do Mercado Municipal e que dá para fazer muitas coisas a pé.
O Hotel Rishon é bem simples, mas todos os atendentes são muito simpáticos, o café-da-manhã é gostoso e você ganha muito com a localização.

 

 

 

 

Mal deixei as malas no hotel e já sai para aproveitar o final do dia. Estava louca para ver o pôr-do-sol no Lago Guaíba e fui direto para lá.

O Guaíba tem 70km de margem no município de Porto Alegre e sua beleza é surpreendente. 

Saí do hotel em direção à Avenida Mauá e fui andando contornando seu muro até chegar na Usina do Gasômetro.

Aproveitei enquanto esperava o sol baixar para conhecer a Usina do Gasômetro, que forneceu energia elétrica à base de carvão mineral para Porto Alegre de 1928 a 1974, quando foi desativada, e hoje é um espaço de cultura e artes.

 

 

A entrada é gratuita e no térreo há uma exposição com fotos contando a história do lugar. Os demais andares dão espaço para exposições, feiras, vídeos, loja, café, oficinas de teatro e de dança. Achei um lugar interessante para se conhecer mas que deixou a desejar no fornecimento de informações. Quando cheguei o senhor que estava no guichê de informações não sabia me dizer muito sobre o que estava disponível para visitação e tive que subir todos os andares meio perdida, sem saber para onde ir e o que procurar.

 

Mas enfim, depois de algumas voltas voltei para o térreo e saí para o Lago Guaíba, que nos da uma vista de perder o fôlego!

Conforme o sol baixava podia observar pessoas e mais pessoas chegando para apreciar a vista. Corredores, ciclistas, namorados, amigos... Alguns com seu chimarrão, outros com sua máquina fotográfica, e outros ainda com sacolas das compras feitas em alguma das várias barraquinhas que se formam na extensão do lago, com artesanatos, comida, roupas, e muito mais. 

O cenário é muito gostoso e dá uma tranquilidade e uma paz indescritível!

 

 

 


Fiquei curtindo até o sol ficar bem baixinho e dai foi hora de voltar. No estacionamento do lago tem um ponto da Bike POA, que funciona igual a Bike Rio, sobre a qual já falei aqui, então resolvi alugar uma bike para fazer o caminho de volta.
Baixei o aplicativo da Bike POA no celular, entrei com o login que eu já tinha e por R$ 5 aluguei a minha bike. Caso seu celular não dê para baixar o aplicativo basta ligar no número que tem no painel, muito simples e prático.

 


Na volta fui por dentro do bairro passando pela parte histórica, pela Rua dos Andradas. A rua é linda, com pedras no chão e passa por diversos casarões históricos, como o Correio do Povo, a Igreja das Dores, Museu do Comando Militar do Sul, etc... além de contar com diversos cafés super charmosos.

 

 

Foi uma delícia pedalar por ali. Parei na Estação 1-Mercado para devolver a bike, que era a estação mais próxima e fui andando os outros 300 metros até chegar no hotel.

Próximo post conto sobre meu tour no centro histórico... beijinhosss!

 

Confira também

Praça Benedito Calixto e Beco do Batman - São Paulo

Praça Benedito Calixto e Beco do Batman - São Paulo

VEJA MAIS
Punta de Choros - Chile - Dia 6

Punta de Choros - Chile - Dia 6

VEJA MAIS



Comentários

Deixe seu comentário via facebook abaixo: